Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vidas sem Sentido

Vidas sem Sentido

30
Set17

Quando somos nós que não queremos

Vidas sem Sentido

Toda a gente costuma ter alguém de que gosta. Uma pessoa que é muito especial para nós e que gostávamos de ter como parceiro. Na maior parte dos casos a pessoa nem sequer se importa connosco mas como não conseguimos mudar os nossos sentimentos, contínuamos a gostar dela.

Comigo é um bocadinho diferente pois a pessoa sente alguma coisa por mim mas eu é que não sinto nada por ela. Sinto-me mal porque essa pessoa é fantástica e tenho a certeza de que me faria mesmo muito bem mas eu não sinto nada por ela. Às vezes dá-me vontade de me deitar e deixar tudo. Porque é que a vida tem de ser assim? Como é que encontramos uma pessoa que goste de nós e nós dela?

Só espero mesmo que ele entenda que quero que continuemos amigos!

23
Set17

Comparações com o irmão

Vidas sem Sentido

Não sei se vocês têm irmãos mas eu tenho um que é um pouco mas novo que eu. De vez em quando lá vai a minha mãe comparar-nos. Já lhe disse imensas vezes para não o fazer mas ela não percebe que as pessoas não se devem comparar.

Diz ao meu irmão que a letra dele é pior que a minha, diz-me a mim que o meu irmão é melhor em contas... E sempre um dos dois fica triste pelas palavras que ouve. Queria tanto que as pessoas parassem de se comparar.

20
Set17

Técnicas de Produtividade

Vidas sem Sentido

Há uns tempos fiz um post sobre Produtividade aqui no blog e achei que era bom falar mais sobre o assunto pois ainda existem muitas mais maneiras de melhorar. As técnicas de produtividade são importantes ferramentas para melhorarmos a nossa concentração e foco. Existem imensas técnicas que podemos adquirir e vou aqui apresentar-vos algumas das minhas preferidas:

  - Técnica de mudança: esta é uma boa maneira para as pessoas que precisam de mudar maus hábitos. Esta técnica sugere que de 30 em 30 dias se mude um hábito diferente para melhorar a rotina. No dia 1 de cada mês, tentamos incutir uma nova mudança para o mês inteiro.

  - Técnica Pomodoro: Esta é uma das técnicas mais conhecidas para auxiliar pessoas que querem concentrar-se ao máximo numa única tarefa. Basicamente temos de marcar num cronômetro 25 minutos sem parar e nesse tempo concentramo-nos apenas na tarefa que queremos fazer. Depois descansamos 5 minutos e recomeça tudo. No final de termos realizado quatro tempos, fazemos uma pausa maior.

  - Técnica de Parkinson: Sempre há aquela situação em que nos atrasamos e temos que fazer as coisas "bem em cima da hora", mas conseguimos acabá-lo pela pressão e pelo prazo estipulado. É baseado nisso que esta técnica foi criada. Quando temos mais tempo que o necessário, ficamos tranquilos para efetuar a tarefa mas se reduzirmos a data de entrega, acabamos por focar naquilo para não perdermos o prazo.

 

E estão aqui algumas das técnicas que costumo utilizar mais recentemente. O que é que vocês costumam utilizar?

17
Set17

Amigos Falsos

Vidas sem Sentido

Finalmente, o meu PC já está arranjado! Hoje o assunto é sobre amigos falsos. Às vezes tenho medo de que alguns dos meus amigos sejam falsos. Há uns dois anos atrás tive umas más experiências e algumas das pessoas que considerava minhas amigas, na verdade falavam mal de mim pelas costas e ainda se aproveitavam sem eu perceber.

A partir daí tive sempre medo que as minhas amizades não fossem verdadeiras apesar de nunca mais ter acontecido nada parecido. Hoje em dia tenho uma amiga que considero a melhor do mundo pois durante 3 anos sempre esteve cá para mim quando precisei mas tenho sempre um pouco de receio em relação às minhas outras amizades.

Não sei, se calhar até é bom perceber que nem todos merecem a nossa confiança. Tenho de me concentrar nas pessoas que realmente importam e pôr de parte as amizades tóxicas mas a verdade é que não é fácil sabermos que realmente é verdadeiro connosco.

12
Set17

"Como posso fazer mais?"

Vidas sem Sentido

Eu percebi uma coisa muito importante sobre o crescimento das pessoas. Existem aquelas que crescem e aquelas que ficam no mesmo lugar. Claro que há coisas que não podemos controlar. Não podemos controlar a nossa idade, não podemos controlar o nosso género, não podemos controlar se os nossos amigos vão gostar de nós... Mas existe um elemento que podemos controlar mas que a maioria das pessoas resolve ignorar. Este elemento é a diferença entre o grupo das pessoas que realmente chegam lá e aquelas que ficam paradas a desejar que as coisas aconteçam. Essa diferença é muito simples e é uma coisa que podes fazer hoje mesmo. Que é fazer mais do que as pessoas esperam. Mais do que as pessoas te pedem.

As pessoas esperam que vás para o trabalho e cumpras com as tuas obrigações, esperam que chegues no horário, esperam que não reclames. Mas... e se fizessemos de maneira diferente? E se decidíssemos ser excepcionais! E se colassemos na parede uma folha onde estivesse escrito: Como posso fazer mais?

Hoje em dia o mundo é treinado para fazer exatamente as mesmas coisas. Não que isso seja mau mas se queremos ser diferentes, não podemos fazer as mesmas coisas e esperar ser diferenciado. Precisamos agir de maneira diferente.

Precisamos chegar um pouco ates e sair um pouco depois. Precisamos ajudar as pessoas mesmo quando não é a nossa obrigação. Precisamos pensar se aquela pessoa que já nos ajudou precisa de uma outra coisa que possamos fazer. Mas isso não pode ser forçado porque as pessoas detetam falsidade a quilómetros de distância. Isso precisa de estar no nosso sangue, na nossa essência, precisa fazer parte de nós.

Independentemente da tua idade ou da tua situação atual, eu vou pedir-te que faças duas coisas. Primeiro prega na parede uma frase em letras grandes que diga "Como posso fazer mais?", poem um lembrete no telemóvel, cola um post-it no computador, deixa em todos os lugares onde passas mais de 15 minutos por dia e começa a colocar isso em pratica com todas as pessoas.

11
Set17

Acampamento na Serra

Vidas sem Sentido

Na quinta feira o meu PC estava com problemas. Fiquei com medo de ficar sem PC mas por sorte consegui resolver o problema e aqui estou eu.

Estas férias fui acampar. Sempre quis experimentar e sempre tive espetativas altas em relação a dormir ao relento. Além de adorar a natureza, também adoro ter diferentes experiências e viajar para lugares diferentes. Durante uma semana dormi na Serra da Estrela e posso dizer que adorei mesmo apesar de haver noites em que estava um pouco de frio. Foi diferente do que estava habituada. Também aproveitei para assar marshmallows mas contínuo a preferi-los normais. Os sacos cama são espetaculares. Aquecem imenso e ainda são fofinhos.

Mas no final de contas, o melhor mesmo é chegar a casa depois de uma semana fora.

07
Set17

Novo look

Vidas sem Sentido

Hoje mudei completamente o meu estilo. Foi uma mudança surpreendente! Eu sempre tive o cabelo comprido e nunca pensei em mudar. Sentia-me bem assim mas hoje deu-me para fazer uma mudança radical. Fui ao cabeleireiro e cortei bastante o cabelo (pelos ombros). Nunca pensei que algum dia iria fazer isto mas até gostei. Está mais leve e mais brilhante. Talvez até continue assim por muito tempo.

06
Set17

Expectativas irreais...

Vidas sem Sentido

Qual é o maior ladrão da positividade? É aquilo que toda a gente faz: expectativas. Não aquelas expectativas que nós escrevemos para o nosso ano porque até devemos mesmo fazer isso para estarmos sempre a visualizar os nossos objetivos.

São aquelas expectativas no processo, como é que nós vamos chegar a esse objetivo. Nós temos aquela ideia que vai tudo correr lindamente e idealizamos tudo perfeito. E se as coisas não correm como nós previamos ficamos irritados e a pensar que somos uns falhados. Mas se nós não tivessemos posto uma expetativa, será que ficariamos tristes?

Quando nós pomos uma expectativa como uma ideia muito bem definida, como se aquilo fosse tudo correr muito bem, sempre vamos acabar or desistir. Desistimos daquilo nos iria fazer felizes...

02
Set17

À luz das estrelas

Vidas sem Sentido

Adoro tanto aquelas noites em que estou na varanda e que fico a olhar para as estrelas e a pensar na vida. Esses momentos são fantásticos. Fico a olhar para o que me rodeia e a sentir o vento a bater-me nas costas. Nestes dias em que fui de férias, adorava ir para a varanda e ficar a admirar a paisagem. Via os vizinhos a cozinhar, as gaivotas a passar, os grilos a cantar. Cheguei à conclusão que sou mesmo noturna! Tenho de continuar a fazer isto...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D